A falta de conhecimento faz com que a escolha de um projetor se torne uma tarefa difícil, e é importante saber que nem sempre “quanto mais números, melhor”.

Existem projetores para os mais diversos ambientes, isso possibilita que qualquer lugar, seja interno ou externo, possa receber projeções de imagem. Sendo necessário apenas que a instalação seja adequada às singularidades do projeto.

Neste texto abordaremos alguns pontos importantes de se pensar antes de decidir qual o produto mais adequado para o seu tipo de uso, evitando assim, que você tenha em mãos um equipamento que não irá suprir suas necessidades.

Ambiente interno e externo

Antes de procurar por projetores, é imprescindível que seja considerado o ambiente em que será instalado o projetor. Em ambientes internos como salas, auditórios e teatros, é possível ter o controle da luminosidade, portanto exigem menos do projetor.

Os aparelhos com menos de 1.000 lúmens funcionarão apenas em em salas pequenas, que puderem ter a luz apagada. Para locais de tamanho médio a grande, prefira modelos entre 2.000 e 4.000 lúmens.

Agora se você pretende usar seu projetor em ambientes externos e ao ar livre, deverá considerar aparelhos mais potentes e com alta taxa de brilho. Recomenda-se escolher projetores a partir de 4.000 lúmens.

Além disso, é importante se atentar sobre resolução e contraste que devem ser superiores, já que a luz natural poderá deixar as imagens apagadas.

Uso doméstico e comercial

A finalidade da projeção é tão importante quanto o ambiente em que será projetado. Quando falamos de uso comercial estamos nos referindo à salas de reunião e treinamentos – locais mais comuns a serem usados em uma empresa. Isso quer dizer que a maioria do conteúdo projetado será estático, como imagens, fotos e textos, por exemplo. Para esse tipo de uso, projetores com a configuração de resolução SVGA (800 x 600 pixels) ou XGA (1024 x 768) é suficiente.

Pelo nome, o uso doméstico pode passar uma impressão de que o projetor não precisa ser tão potente ou deva ser econômico. Pelo contrário! Em casa você usaria como uma televisão, para assistir filmes em alta resolução, para exibir jogos de videogame com gráficos em HD e etc.

Dessa forma, o mais indicado para o uso doméstico seriam os modelos Full HD e WUXGA, mas resoluções HD e WXGA também podem ser boas saídas, especialmente nas salas escuras.

Existem também projetores 4K disponíveis no mercado, eles são mais indicados para uso profissional como Digital Signage, shows, feiras, arenas e etc. Estes fazem mais sentido em projeções com mais de 150 polegadas e ao ar livre, que exigirão maior potência e brilho. Arenas esportivas, por exemplo, podem exigir projetores de até 20 mil lúmens, dependendo da iluminação local.

Tipos de Brilho

O brilho de um projetor é medido em lúmens e, em regra geral, quanto maior esse número, melhor será a projeção. Mas, quando se fala no brilho de forma genérica, refere-se ao brilho em branco, o chamado “white brightness” ou também “white light output”. Mas existe também o brilho em cores, ele indica quão vívidas são as cores projetadas.

Ambos são muito importantes no resultado final da projeção, e para fazer a comparação de brilho em cores e brilho em branco antes de cobrar o projetor, você pode fazer o cálculo dos modelos neste site:  https://colorlightoutput.com/br/.

Tecnologias

A maior parte dos projetores que você encontrará à venda é DLP (sigla em inglês para Digital Light Processing). Estes modelos possuem um sistema de peças móveis que fazem girar um disco de cores em alta velocidade. Esse processo forma uma imagem virtual na tela de projeção, que resultará em uma imagem de mais baixa qualidade e menor brilho em cores.

Já os projetores LCD contam com painéis de cristal líquido em seu interior que projetam imagens reais e sem perda de luz, o que resulta em uma maior qualidade de projeção.

Além destes, existem também os LCoC (“Liquid Crystal on Silicon”, ou “Cristal Líquido em Silício”), projetores com cores ainda mais fiéis, porém costumam ser bem mais caros e mais pesados.

Conexões

Nunca se esqueça de avaliar a fonte das imagens a serem projetadas para que possa decidir quais conexões seu projetor deverá possuir.

A grande parte dos computadores possuem entradas VGA e HDMI, portanto é preciso que o dispositivo também possua. Caso a ideia seja realizar projeções do tablet ou smartphone, dê preferência a modelos com conectividade wireless.

Ficou alguma dúvida?

As informações que colocamos aqui são muito importantes na hora de escolher um projetor, seja para comprar ou alugar.

Mas se você ainda tem dúvidas ou precisa de informações mais específicas para escolher o projetor certo para o seu projeto, entre em contato conosco!

Temos uma equipe pronta para ajudá-lo!

Deixe seu comentário

Minimo de 4 caracteres